agosto 3

Rádio Sotaqui

Diante das práticas escolares que invisibilizam crianças, adolescentes, que excluem a comunidade, ignorando as violências cotidianas sofridas por ela, tais como: racismo, violência doméstica, dentre outros temas sofridos pelo fluxo de pessoas que frequentam a escola, a Sotaqui surgiu como um coletivo que tem a intenção de favorecer não só o acesso, mas a discussão e a criação de novas informações acerca desses temas com um projeto de oficinas de rádio, em escolas públicas, sobre a cultura local.
O projeto também tem sido capaz de criar representatividade através de outras narrativas, de reconhecer e inserir as variações linguísticas, estimulando a apropriação da linguagem como meio de expressão, interação e comunicação, ampliando, inclusive o comportamento de leitorxs muito além da decodificação, aliando a leitura à uma prática de fato significativa.

Rádio Sotaqui #1 – Programa Legado Linguístico

PROGRAMA LEGADO LINGUÍSTICO: Mas eu num sei escrevê! Eles tiram sarro da nossa cara, falam que a gente fala tudo erradu! Eu sei que dão risada quando leio porque tenho a língua presa. Hoje, com esse programa começaremos a refletir sobre a importância da oralidade e as variações linguísticas que temos! Sobre a buniteza de todas as formas que existem no falar! Não existe certo, nem errado, só um pouco diferente, como declama o estudante Diego no poema de Lázaro Ramos. A partir da narrativa das crianças e de outras pessoas que frequentam a escola, refletimos em sala de aula sobre o desprezo pela variedade linguística, acessamos, com isso, poesias, outros gêneros literários e ouvimos músicas. Após a discussão, as crianças selecionaram o gênero literário e as músicas que melhor expressaram o que sentiam. Infelizmente, a gravação final após as intervenções se perdeu, mas acreditamos que ainda vale a pena passar esse registro!

Download: https://www.mediafire.com/file/z3obj3qovemgln5/RS1.mp3/file