janeiro 27

Zines

Publicações bimestrais de zines – a partir de fevereiro de 2018

#1

Resgatando 1935: O Antifascismo nas páginas de A Plebe e A Lanterna / Fernando Konesuk
40 páginas / Publicado no papel e na internet em fevereiro de 2018

Este texto tem por objetivo resgatar o discurso antifascista nas publicações dos jornais anarquistas paulistanos A Plebe e A Lanterna, no ano de 1935, trabalhando com a hipótese de que a imprensa anarquista teve um papel de formação e orientação fundamental diante do operariado paulistano, o norteando em atuações de resistência no cotidiano contra o que anarquistas definiam como fascismo. 1935 carrega o término do ensaio para a concretização do Estado Novo, uma cidade de São Paulo se industrializando, com um operariado ainda imigrante, mas que já não era tão grande assim frente aos nacionais, com uma variação expressiva de tendências: trotskistas, comunistas do PCB, anarquistas, socialistas e integralistas. Neste ano, anarquistas não só atuavam no contexto sindical, mas em diversas ações, como as antifascistas.

Download: http://www.mediafire.com/file/zylipiby2wo0npk/Livreto__Resgatando_1935_-_O__antifascismo_nas_p%C3%A1ginas_de_A_Plebe_e_A_Lanterna.pdf

 

#2

A Bíblia do Diabo / Pantanal
62 Páginas / Publicado no papel e na internet em abril de 2018

A Bíblia do Diabo foi concebida logo após o 11 de Setembro, quando fui procurado por um recrutador da agência americana de serviços militares mercenários BLACK WATER, que trabalhava com informações privilegiadas sobre as invasões do Afeganistão e do Iraque, no âmbito da interminável e controversa Guerra ao Terror. Na ocasião eu estava desempregado e, acidentalmente ou não, o interesse do tal agente talvez tenha se fundado no fato de eu ter prestado serviço militar há poucos anos da então conjuntura e trabalhado como segurança privada até pouco meses. O emprego e o salário (quase o dobro do que recebia o soldado profissional americano) me atraíram, a princípio, mas aquela não era a minha guerra, ou ainda, não era o meu lado naquela ou em qualquer outra guerra. Passado, aproximadamente um ano, já em face do horror dos massacres unilaterais caraterísticos dos conflitos capitalistas, das mazelas igualmente genocidas que este sistema produz em todas as sociedades, dentro ou fora da zonas de guerras declaradas, pois todo o sistema gera conflitos destrutivos, e diante do avanço da tecnologia e das novas formas, sutis e grotescas, de alienação da juventude – que a faz parecer viver sob uma “maldição” – nasce este relato sobre o amor e a guerra.

Download: http://www.mediafire.com/file/yf2z416pb7e31dg/2%23_Pantanal_-_A_Panela_do_Diabo.pdf

 

#3

Trabalho, Comunidade, Política, Guerra / Prole.Info
30 páginas / Publicado no papel e na internet em junho de 2018

Material ilustrado do coletivo britânico Prole.Info, com reflexões sobre trabalho, comunidade, política e guerra – http://prole.info

Download: http://www.mediafire.com/file/qehf4q90w7gjuis/TRABALHO_COMUNIDADE_POL%25C3%258DTICA_GUERRA.pdf/file

 

#4

Auto da Prevenção / Claudio Antonio Cruz
11 páginas / Publicado no papel e na internet em agosto de 2018

Claudio Antonio Cruz, de vulgo Kric, esteve preso por 28 anos. Em passagens por unidades prisionais do litoral paulista em 2005, escreveu a peça “Auto da Prevenção”, numa proposta de falar sobre a AIDS de forma “brincalhona”, mas passando informações importantes para outras pessoas presas. Esta publicação apresenta o contexto da construção da peça, algumas apresentações e a própria peça.

Download: http://www.mediafire.com/file/2z1rvs6b764hpp6/auto_da_preven%25C3%25A7%25C3%25A3o.pdf/file

#5

5.600 km rodados de moto sozinha pelo sul da América Latina – Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Uruguai / Dai Grigorio

Foram mais, bem mais de 5mil km rodados, foram Aprendizados gigantescos para vida! Eu conheci muita gente boa, ouvi coisas inteligentes; fiz reflexões e pesquisas, cálculos de conversão de cabeça; tive dor de cabeça ao tentar entender uma conversa entre um chileno, uma argentina e uma uruguaia; vi vaga-lume, águia, jacaré e porco; fui a praias com sol intenso e passei frio com o vento, tanto praias urbanas como praias menos modificadas; aprendi receitas vegetarianas novas e baratas; descobri novos lugares que preciso conhecer; aprendi sobre ervas que curam; evolui no conhecer a mecânica e a física da moto; adquiri cicatrizes; vivi a irmandade anárquica; e a lista do novo não tem fim e só cresce. – Dai Grigori

Download: http://www.mediafire.com/file/ama533gdwgfd39k/5600_km_-_Dai.pdf/file

Locais disponíveis para consulta

Biblioteca Terra Livre
Rua Engº Francisco Azevedo, 841 sala 4 – Perdizes / SP

Rádio Antena Zero
Rua da Consolação, 222 – 17º andar – cj. 1704. República / SP

ETEC Jaraguá
Rua Jaíro de Almeida Machado, 401 – Jaraguá / SP

ECL Fofão Rock Bar
Estrada de Taipas, 3827 – Taipas / SP

EMEF Professora Shirley Guio
Rua Cristóvão Lins, 611 – Vila Munhoz / SP

EMEF Brigadeiro Faria Lima
Rua Ametista, 50 – Aclimação / SP

E.E. Pedro Alexandrino
Rua das Imbiras, 49 – Vila Nova Mazzei / SP

Serviço de Medida Socioeducativa em Meio Aberto – Bela Vista
Bela Vista / SP

E.E. Antônio Carlos
Rua Major Joao Manoel – São Vicente / Itapira – SP

CAPS Infantil Brasilândia
Rua Manuel Madruga, 129 – Freguesia do Ó / SP